13 de abril, 2024

A importância dos Processos e a rosa

Tenho certeza que você já ouviu falar de “processos” e não, não estamos falando sobre tribunais, juri, …

Não.

Estamos falando sobre a sequência de coisas que você faz para conseguir alcançar um objetivo X. Quando falamos sobre processos, não estamos falando sobre coisas complicadas, simplesmente um passo depois do outro que te leva ao hábito.

Em 2008, o jornalista e escritor canadense Malcolm Gladwell escreveu o livro Fora de Série. Sua tese central era condensada numa expressão: a regra das 10.000 horas. Resumindo, não é o talento natural que importa; a prática faz a perfeição.

Em resumo, não importa se você nasceu com o chamado “dom” para algo. Importa é o esforço que você colocou em aprender e aprimorar determinada tarefa.

Mas e o talento?

O talento é um facilitador, não um ponto final.

Pega como exemplo jogadores de futebol. 99,9% deles se aposenta da bola com menos de 40 anos. E aí? Sim, a pessoa tem um talento enorme no campo, mas e depois? Depois é preciso desenvolver-se novamente. Ter novos talentos.

Ainda no exemplo do esporte.

Certa vez o nosso maior cestinha, Oscar, encontrou com um jogador iniciante que reclamou para ele que só conseguia acertar 1 de cada 10 arremessos de longa distância, enquanto o mestre Oscar acertava 9 de 10. Oscar então perguntou quantos arremessos específicos ele dava depois dos treinos, o jovem respondeu uns 30. Oscar olhou e disse:

É por isso. Eu, após o treino faço 1000 arremessos.

Esse, meus amigos, é uma enorme lição de vida para todos nós. Na vida profissional ou pessoal. Nada cai do céu. Nada vem de graça. A frase você já conhece: não existe almoço grátis.

É preciso dedicação. É preciso querer! É preciso ir em busca!

Pode reclamar? Claro! Mas, e sempre o tem “mas”, desde que venha acompanhado com uma ação.

Por exemplo:

Não suporto meu chefe, mas já estou fazendo outros cursos para ser promovido ou mudar de emprego.

Vai doer. Vai dar trabalho. Mas, é preciso se você quiser mudar qualquer situação.
Nos lembra Saint Exupéry, autor do magnífico O Pequeno Príncipe:

“Foi o tempo que você passou com sua rosa o que a fez tão importante”

Então, se você realmente se importa com algo ou alguém, passe tempo o tempo necessário até que, realmente, valha a pena.

A simplicidade do processo

Sobre o colunista

Ediney Giordani

Jornalista, xoxial mídia, blogueiro, podcasteiro, escrevinhador de livros, pagador de promessas e impostos. Chão de Fábrica na KAKOI Comunicação.

Compartilhe

outros conteúdos

Convite para o homem mais poderoso do mundo conhecido
A amizade, a fidelidade e a semana santa
Quem é teu amigo?
E se você ganhar na Mega-Sena hoje?
Por que João foi demitido e José não?
E se você for demitido hoje?