27 de fevereiro, 2024

11 de setembro e a força da mudança de ideia

Você já mudou de ideia? Espero que sim! A capacidade de mudar de ideia é um sinal de força. Nesta semana, quero compartilhar uma história fascinante que ouvi em um dos meus podcasts favoritos, chamado “You Are Not So Smart” (em inglês). A história de Charlie Veitch, um ativista britânico, nos mostra como a revisão crítica das nossas crenças pode nos levar a caminhos surpreendentes.

Charlie Veitch, um nome que já foi sinônimo de defensores fervorosos de teorias de conspiração, incluindo a crença de que os ataques de 11 de setembro não foram um ato terrorista. Na verdade, ele era um líder proeminente desse grupo.

No ano de 2011, algo notável aconteceu. Charlie foi convidado para participar de um programa de TV onde ele se encontraria cara a cara com vítimas dos ataques de 11 de setembro. Nesse momento, ele tomou a decisão corajosa de fazer uma revisão profunda de suas crenças.

Para surpresa de muitos, Charlie anunciou publicamente que não acreditava mais nas teorias de conspiração que ele havia defendido com fervor. Essa mudança radical seria equivalente a imaginar que alguém como Donald Trump, da noite para o dia, começasse a defender os imigrantes.

A história de Charlie Veitch é um lembrete poderoso de que a capacidade de mudar de ideia não apenas demonstra força, mas também a disposição de crescer e evoluir intelectualmente. Às vezes, a verdade está além das nossas convicções mais profundas, e a coragem de admitir que estávamos errados pode ser uma jornada transformadora.

Ouça o Podcast aqui
Assista o Programa aqui

Sobre o colunista

Boby Vendramin

Publicitário, empresário, colunista, entusiasta da tecnologia e professor. Oriento pessoas a dominarem o marketing com perspectiva comercial e de comportamento do consumidor.

Compartilhe

outros conteúdos

5 dicas para tomar a melhor decisão ao comprar um carro
Economia doméstica: como fazer seu dinheiro render mais
Cursos Gratuitos de Tecnologia em 2024
Por que o atendimento personalizado vence a estrutura luxuosa?
Aprenda marketing com as mães
Copiar a estratégia dos seus concorrentes é como tomar remédio sem consultar um médico