18 de abril, 2024

As relações de hoje, definem o amanhã no trabalho.

Minha mãe me ensinou que devemos respeito a todos, não importando sua condição financeira, a maneira com ela tenha me tratado ou ainda a sua idade.

Diz o ditado que respeito é mercadoria de troca, não acredito! Acho que devemos respeito mesmo aqueles, que em nossa opinião, não o merecem.

O mundo dá muitas voltas, hoje precisamos de alguém, amanhã alguém precisa da gente e assim vamos. É um ciclo que pode ser virtuoso ou ainda desastroso, depende de como conduzimos nossas relações. Tive uma colaboradora que nos dávamos muito bem, certa vez, tentada por uma proposta financeira melhor, resolveu demitir-se.

Tudo normal.

No novo emprego, ainda me pediu dicas, pediu para que eu corrigisse alguns de seus trabalho e a tudo isso fiz com o pensamento de parceria. Um dia, numa conversa informal, soube que ela falava de mim nos bares da vida, me bloqueou nas redes sociais, nem sei o motivo, e não importa, não guardo mágoa.

Isso não quer dizer que a quero de volta em minha equipe. Outro dia, um amigo que comanda uma equipe de jornalistas recebeu um currículo dessa pessoa e me pediu referências, o mundo dá voltas.

Temos que ter relações profissionais claras que devem ser balizadas no respeito, na ética e no profissionalismo. As conversas paralelas devem ficar restritas ao escritório. Em suma, é assim:

Falar do seu trabalho fora das paredes do escritório é grande tiro no pé. Não repita este erro, acredite, o cara para quem você está abrindo o seu coração será no futuro, seu chefe, seu subordinado ou ainda seu concorrente a vaga.

Se ele virar seu chefe não te contratará porque vai lembrar como você se portava com antigos gestores e provavelmente não irá querer o mesmo para ele. Se ele for seu subordinado, vai achar que tem todo o direito de falar de você pelas costas, afinal, você falava de outros. Se for seu concorrente a vaga, menos mal, mas mesmo assim corre o risco de ele deixar escapar alguma coisa.

Agora pense: se você foi ético o tempo todo, se falou apenas aquilo que poderia ser dito, se manteve relações duradouras, o que tem para se preocupar? Nada! Mantenha a postura certa para não se arrepender depois.

Me siga nas redes sociais, aqui você encontra meu perfil do Instagram

Sobre o colunista

Ediney Giordani

Jornalista, xoxial mídia, blogueiro, podcasteiro, escrevinhador de livros, pagador de promessas e impostos. Chão de Fábrica na KAKOI Comunicação.

Compartilhe

outros conteúdos

Será que é verdade que ser bonzinho é ruim pra nossa vida?
Convite para o homem mais poderoso do mundo conhecido
A amizade, a fidelidade e a semana santa
A importância dos Processos e a rosa
Quem é teu amigo?
E se você ganhar na Mega-Sena hoje?