22 de maio, 2024

Piedade: a ópera que conta o polêmico fim de Euclides da Cunha

Qual o limite da honra? Até onde um homem cego por uma traição consegue chegar? Conhecida como “Tragédia da Piedade”, a morte de Euclides da Cunha tem traços que remetem às tragédias gregas, marcadas por reviravoltas e muita dor, que virou uma ópera fantástica baseada neste escândalo de paixão e sangue sacudiu o bairro de Piedade, no Rio de Janeiro.

O escritor Euclides da Cunha, autor do monumental “Os Sertões”, saía de pistola na mão para abater a tiros o cadete Dilermando de Assis, amante de sua mulher, Anna. Quem acabou morto, num revide do jovem soldado, foi Cunha.

Casa da Estrada Real de Santa Cruz, atual Avenida Dom Helder Câmara, em que residiam os irmãos Dilermando e Dinorah de Assis e onde se desenrolou a tragédia que resultou na morte de Euclides da Cunha. 1909

O episódio, conhecido como a Tragédia de Piedade, inspirou a ópera Piedade, de João Guilherme Ripper, encomendada e estreada em concerto em abril de 2012.

O Programa Conversa de Câmara fez um programa especial sobre esta fantástica e inacreditável história real que abalou o Rio de Janeiro!

Sobre o colunista

Aroldo Glomb

Jornalista formado. Podcaster. Conhecido no meio da música como “Dr. Rock”.

Compartilhe

outros conteúdos

Precisamos falar sobre Hot Space, do Queen, não é mesmo?
Mike Oldfield, com 19 anos, desbancou todo mundo em 1973 com Tubular Bells
Vale a pena ouvir Exercices (1972), do Nazareth?
Lay Down, Stay Down: uma história de desejo sob a ótica do Deep Purple
Vinil, CD ou Streaming: é a desordem que atrapalha a felicidade musical
Quem é o “tolo pela cidade” do Foghat?