22 de fevereiro, 2024

Por que você deveria começar a colecionar discos de vinil

Você é um apaixonado por música e quer ter uma experiência mais autêntica e envolvente com as suas canções favoritas? Então você precisa conhecer o mundo dos discos de vinil, uma forma de mídia que nunca sai de moda e que tem muitos benefícios para os amantes da música.

Hoje vamos te mostrar por que você deveria começar a colecionar discos de vinil e como fazer isso da melhor maneira possível.

Segundo o último relatório “Engajando com Música”, da IFPI, na Espanha, há vários motivos para comprar discos de vinil que não têm apenas a ver com tocá-los. Após perguntar aos compradores de vinil em 22 países qual a principal razão para a compra, a IFPI descobriu que o desejo de “possuir fisicamente” a música era o motivo mais citado, seguido de perto pelo desejo de “possuir discos físicos”.

É verdade que outras razões citadas temos o ritual de tocar um disco de vinil, o a sensação de poder “mergulhar” em um disco olhando a capa, querer apoiar os artistas e ficar lendo o encarte do álbum.

Mesmo na era digital, quando praticamente tudo pode ser armazenado e transmitido a partir da nuvem e a indústria de streaming de música movimenta cerca de quatro vezes mais do que a venda de CDs , vinis ou cassetes, os bens físicos ainda têm valor para as pessoas, seja para tocar eles, olhem para eles ou, claro, ouvir os discos!

Aproveite o som analógico
Uma das principais vantagens dos discos de vinil é o som analógico, que tem uma qualidade superior ao som digital. O som analógico é mais fiel à gravação original, pois não sofre compressão nem perda de dados. Além disso, o som analógico tem um charme especial, com aquele chiado característico que cria uma atmosfera nostálgica e aconchegante. Para ouvir os seus discos de vinil, você vai precisar de um toca-discos, que é um aparelho que reproduz o som a partir das ranhuras do disco.

Aparelho bom
O toca-discos também é um item de decoração, pois tem um design retrô e elegante. Você vai se sentir em outra época ao colocar o seu disco no toca-discos e ouvir a música sair pelos alto-falantes.

Faça um investimento no seu futuro
Os discos de vinil não são apenas uma forma de entretenimento, mas também um investimento no seu futuro. Isso porque os discos de vinil são itens colecionáveis, que podem valer muito dinheiro dependendo da sua raridade, condição e demanda.

Por exemplo, alguns discos de bandas famosas como Black Sabbath e Led Zeppelin podem custar centenas ou até milhares de reais, se forem edições limitadas ou de primeira prensagem. Se você cuidar bem dos seus discos, mantendo-os limpos, secos e protegidos, você pode vender ou trocar por outros discos no futuro, ou até mesmo deixar como herança para os seus filhos e netos. Quem sabe você não tem uma relíquia na sua coleção?

Conecte-se com outras gerações
Os discos de vinil são uma forma de música que atravessa gerações e que agrada a todos os gostos. Se você vem de uma família de amantes da música, você pode compartilhar os seus discos com os seus pais, avós, filhos ou netos, e descobrir novas bandas e artistas juntos.

Os discos de vinil também são uma ótima maneira de fazer novos amigos, pois há muitas comunidades de colecionadores e fãs de vinil na internet e na vida real. Você pode participar de fóruns, grupos, feiras, eventos e trocas de discos, e conhecer pessoas que têm o mesmo hobby que você.

Além disso, você pode apoiar os artistas que você gosta, comprando os seus discos e lendo os encartes, que trazem informações sobre as músicas, as letras, os créditos e as curiosidades.

Entre para o universo dos discos de vinil
Como você pode ver, há muitas razões para você começar a colecionar discos de vinil. Eles são uma forma de arte, uma fonte de prazer, um patrimônio, uma ponte entre gerações e uma forma de expressão. Se você quer entrar para o universo dos discos de vinil, você vai precisar de alguns itens básicos, como um toca-discos, um amplificador, um par de caixas de som, um pré-amplificador (se o seu toca-discos não tiver um embutido) e, é claro, os discos.

Você pode comprar os discos em lojas especializadas, sebos, sites, feiras ou diretamente dos artistas. Você também pode catalogar os seus discos em sites como o Discogs ou o Rate Your Music, que são bancos de dados sobre lançamentos musicais e que permitem que você organize, avalie e troque os seus discos com outros usuários.

Aroldo Antonio Glomb Junior é jornalista e Athleticano

Sobre o colunista

Aroldo Glomb

Jornalista formado. Podcaster. Conhecido no meio da música como “Dr. Rock”.

Compartilhe

outros conteúdos

Califórnia Jam 74 caminha para os 50 anos de história
KISS antes do grandioso Alive: o que você precisa saber?
The End foi uma despedida digna dos Beatles
Os anos 70 salvaram o “fim de feira” do que vivia o rock no final dos anos 60
Disco Music nunca foi um gênero musical verdadeiro e não deveria nem ser considerado como tal
Mestre Jonas: uma canção que desafia o conformismo e celebra a liberdade